segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Lixo na Zona Rural.


TRECHOS DO ESTUDO SOBRE A DESTINAÇÃO DO LIXO NA ZONA RURAL DE CRUZ ALTA/RS-   PASSO DOS ALEMÃES

Lidiane Deboni, Especialista em Educação Ambiental e Damaris Kirsh Pinheiro Professora do Curso de Especialização em Educação Ambiental da UFSM

O século XXI iniciou-se em meio a uma grave crise sócio-ambiental.
Muitos são os problemas ambientais ocorridos atualmente, sendo que entre eles está a questão do destino dos resíduos sólidos - o lixo.

Existem várias definições para a palavra lixo, sendo que Jardim e Wells (1995) definem lixo como sendo restos das atividades realizadas por humanos, considerados como indesejáveis ou descartáveis.

A população mundial e os hábitos consumistas vêm aumentando significativamente.

Esse tipo de atitude consumista já está enraizada na cultura e na conduta da população em geral, o que vem causando graves problemas ambientais, dentre eles o aumento na quantidade de lixo produzido pelos domicílios (BRASIL, 2008).

Atualmente, tem-se dado grande importância e ênfase a questão da correta destinação dos resíduos  produzidos nas unidades familiares, mas quando se fala em unidades familiares rurais, este assunto ainda é pouco discutido (HASS, s/ data).

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 2003) revelam que a coleta de lixo nas comunidades rurais atinge apenas 20% dos domicílios, em conseqüência disto muitas vezes os resíduos são dispostos de forma errônea na natureza.

Segundo Rouquayrol (1994), o meio rural também necessita de atenção e soluções sanitárias  corretas,  pois com isso são evitadas contaminações do meio ambiente e possíveis doenças  que venham a atingir os seres humanos em decorrência de uma má disposição dos resíduos.
“Porém, para que a sociedade repense seus hábitos, é importante que a educação ambiental e a conscientização trabalhem juntas” e com isso consigam alcançar as mudanças necessárias (BRASIL, 2008).
Sua correta destinação torna-se cada dia mais importante, pois o acondicionamento feito de forma incorreta pode trazer prejuízos ao meio ambiente e a população em geral.
Na zona rural, a coleta de lixo muitas vezes é inviável. Por isso, os próprios moradores devem fazer a destinação final.

Buscando uma conscientização ambiental através da educação informal, o presente trabalho tem por objetivo identificar o destino que é dado ao lixo doméstico produzido pelas famílias da comunidade de Passo dos Alemães, zona rural da cidade de Cruz Alta, e promover a conscientização ambiental na forma de panfletos distribuídos aos moradores locais.

Para isso, foi necessário verificar se os moradores realizam algum tipo de separação dos resíduos, analisar se as técnicas de deposição do lixo na natureza podem de alguma forma, prejudicar o meio ambiente. 
Uma parcela dos moradores deposita o lixo em um lixão desativado da cidade de Cruz Alta. A queima do lixo também foi citada na pesquisa, produzindo com isso gases tóxicos no ambiente. Somente com a criação de novos hábitos pode-se construir uma sociedade mais comprometida com o meio ambiente.
A pesquisa destaca também que, sendo os moradores responsáveis pela destinaçãofinal do lixo, devem aprimorar suas técnicas de deposição dos resíduos na natureza, considerando seus conhecimentos e saberes. 

Comento.

Este texto sobre o lixo na Zona rural serve para ilustrar uma situação que acontece praticamente no Brasil inteiro e aqui em Antonina não é diferente.

É pertinente registrar que o problema do lixo rural ainda é pouco discutido e estudado no Brasil. É mais que  necessário buscar recursos específicos para a implantações de estratégias que minimizem o problema. 

A melhor maneira sem dúvida para o tratamento do lixo, ainda é a coleta seletiva, por meio de separação, nas propriedades, em categorias como; vidro, papel, metais e lixo orgânico. 

Ao material orgânico pode e deve ser aplicado o processo de compostagem – decomposição da matéria – em que o produto final pode ser aproveitado como adubo orgânico, o que viria diminuir em muito o volume do lixo a ser coletado, facilitando a coleta por parte do município. 

O caminho  a ser tomado para a diminuição do problema é a parceria entre poder público e as entidades que representam a Zona Rural para que se conscientize a população que a responsabilidade pelo lixo, de agora em diante, passa a ser compartilhada ,com obrigações que envolvem as empresas,as prefeituras,os governos ,estadual e federal e também o cidadão.

É o que diz a lei federal 12305/2010 que está em vigência desde 1º de Janeiro de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário